quarta-feira, 28 de março de 2018

Vereador de Jitaúna causa polêmica ao defender que apenas o 'Pai Nosso' seja a oração oficial nas sessões

Vereador diz em vídeo que se expressou errado ao indicar proibição da 'Ave Maria'.
O vereador Josuel Santos Silva (PP), conhecido popularmente como Zuel, causou polêmica na sessão da última segunda-feira (26), ao indicar que apenas o oração do "Pai Nosso" foi feita nas aberturas dos trabalhos legislativos. Em um vídeo que circula na internet, o vereador chega a pedir que seja proibida a oração da Ave Maria. "Eu sou evangélico, outros aqui são católicos... a oração dessa casa aqui, gostaria que a vossa excelência(presidente da câmara) e o vereador Xico constasse em ata que a oração universal que Jesus Cristo deixou foi o Pai Nosso. Se não for, nessa casa, a oração universal, que proíba", diz o vereador no vídeo gravado na sessão. O assunto virou polêmica na cidade e tem sido discutido pela comunidade local. 
Procurado pelo GIRO, o vereador Zuel disse que foi mal interpretado e que trocou a palavra sugerir por proibir. "Distorceram o fato que foi falado dentro da casa e usou pra o lado da política. O que eu relatei foi que cada um no seu momento de fé, seja evangélico, ubandista, católico, espírita... que faça a sua oração, mas que a oficial seja o pai nosso, que é a oração universal. Ai fica bom porque todos esses também oram o Pai Nosso. Não que proíba, como foi dito por mim, pois me expressei errado, ao invés de proibir era sugerir", comentou o vereador ao GIRO. Zuel é evangélico há 8 anos e membro de uma igreja local. Ele foi eleito nas últimas eleições municipais com 356 votos. (Giro Ipiaú)