segunda-feira, 9 de abril de 2018

Prefeitos de Eunápolis, Porto Seguro e Cabrália reassumem os cargos

Prefeitos de Eunápolis, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália são suspeitos de desvios milionários.
Afastados desde 7 de novembro de 2018, os prefeitos Agnelo Santos (Santa Cruz Cabrália), Cláudia Oliveira (Porto Seguro) e Robério Batista de Oliveira (Eunápolis), todos do PSD, voltaram aos cargos no sábado (7), após decisão liminar (provisória) no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília. Eles haviam sido afastados pelo mesmo tribunal, no âmbito da Operação Fraternos, da Polícia Federal, que chegou a pedir a prisão dos três gestores, mas foi concedida apenas a condução coercitiva – quando a pessoa é obrigada a depor. A operação recebeu esse nome porque os três gestores são parentes: Cláudia e José Robério são casados, e Agnelo é irmão de Cláudia. Os gestores são suspeitos de participação em uma quadrilha de criminosos responsável por desviar, desde 2009, recursos públicos dessas prefeituras por meio de fraudes em 33 licitações cujos contratos somam quase R$ 200 milhões. A decisão liminar, que derruba temporariamente o afastamento cautelar dos prefeitos, foi dada na quarta-feira (4) e por unanimidade (5 a 0). No tempo que ficaram afastados, tiveram de usar até tornozeleira eletrônica.