quinta-feira, 19 de abril de 2018

Leur Lomanto Jr cobra que governo atenda determinação da justiça e convoque concursados da Sesab

Deputado fez cobrança durante discurso na Assembleia Legislativa da Bahia.
O deputado estadual Leur Lomanto Jr. (DEM) se pronunciou nesta quarta-feira (18/04), em discurso na Assembleia Legislativa da Bahia sobre a demora do governo do estado em convocar os aprovados no concurso da Secretaria Estadual de Saúde do Estado da Bahia (Sesab).Os profissionais de saúde, habilitados para ocuparem cargos, em unidades do estado, em seleção realizada no ano de 2008 garantiram através de uma ação civil pública, no Ministério Público a determinação para que fossem convocados pelo Estado, entretanto até hoje não houve cumprimento dessa decisão pelo governo. 

Aprovados no concurso se reuniram com o deputado no município de Jequié, no último final de semana, quando relataram a situação e pediram apoio do parlamentar na questão para que o governo se sensibilize e acate o direito de serem chamados. A maioria é de enfermeiros e técnicos de Enfermagem do núcleo de Jequié, que aguardam a convocação para trabalharem no Hospital Prado Valadares, no município, onde está prevista a inauguração de uma nova ala. “Enquanto o governo não atende essa questão já determinada pela Justiça, no Hospital Prado Valadares existem mais de 800 contratos por Reda ou através de terceirização. Infelizmente, os aprovados perderam tempo e dinheiro lutando pelas suas nomeações e o governo até hoje não atendeu esse clamor. Quero me associar a luta dessas pessoas que estão a pedir que se cumpra a justiça”, enfatizou Leur Jr. 

O deputado lembrou a promessa de mais de uma década do governo petista para a entrega da reforma e ampliação do Hospital Prado Valadares. “Esperamos que por ser ano eleitoral, o governador não queira fazer política com as novas vagas, na entrega da nova ala do Hospital”, alertou. Segundo ele, o governo fere os princípios da legalidade e da eficiência administrativa e viola o direito dos cidadãos que foram aprovados no concurso ao não fazer a convocação.