quinta-feira, 31 de maio de 2018

Após recomendação da Federação Nacional, petroleiros da Bahia encerram greve

Na última quarta, os petroleiros baianos realizaram atos em apoio à greve nacional de 72h 
Um dia após aderirem à greve nacional de 72h, os petroleiros da Bahia acataram a recomendação da Federação Única dos Petroleiros (FUP) e encerraram a mobilização nesta quinta-feira (31). A decisão foi tomada após a realização de assembleias, pela manhã, nas unidades baianas. A recomendação da FUP foi feita após o Tribunal Superior do Trabalho (TST) aumentar de R$ 500 mil para R$ 2 milhões a multa diária aplicada aos sindicatos dos petroleiros que aderirem à greve. De acordo com Radiovaldo Costa, diretor da Sindipetro Bahia, entidade sindical filiada à FUP, as atividades nas unidades de Salvador voltaram ao normal já na manhã desta quinta. A mobilização da categoria buscava, dentre outras questões, a redução dos preços dos combustíveis e do gás de cozinha, retomada da produção das refinarias, fim das importações de derivados de petróleo, não às privatizações, manutenção dos empregos e a demissão de Pedro Parente, atual presidente da companhia. Ainda segundo Costa, na próxima semana haverá um encontro nacional, no Rio de Janeiro, com a participação de todos os sindicatos da categoria. Na ocasião, será feita uma avaliação geral do movimento e determinar quais serão os próximos passos. *As informações são G1