segunda-feira, 28 de maio de 2018

'Pessoas que querem derrubar o governo' impedem fim da greve, diz líder de caminhoneiros

Presidente da Abcam diz que caminhoneiros não estão mais em greve.
O presidente da Associação Brasileira do Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, afirmou nesta segunda-feira (28) em Brasília que, depois de terem as reivindicações atendidas pelo governo, os caminhoneiros querem voltar ao trabalho, mas estão sendo impedidos por "intervencionistas" que, segundo ele, "querem derrubar o governo". A greve dos caminhoneiros entrou nesta segunda-feira no oitavo dia e provoca desabastecimento de combustível nos postos e escassez de gêneros alimentícios por todo o país. "Não é o caminhoneiro mais que está fazendo greve. Tem um grupo muito forte de intervencionistas aí e eu vi isso aqui em Brasília, e eles estão prendendo caminhão em tudo que é lugar", declarou. "São pessoas que querem derrubar o governo. Não tenho nada a ver com essas pessoas nem os nossos caminhoneiros autônomos têm. Mas estão sendo usados para isso.", afirmou. Indagado sobre quem são os "intervencionistas", ele afirmou que "na hora certa" os nomes serão divulgados. Lopes disse que, primeiro, informará ao governo. Segundo ele, o pacote de medidas anunciado pelo governo para atender às reivindicações dos caminhoneiros "resolveu o problema da categoria tranquilamente". "O pessoal quer voltar a trabalhar, mas eles têm medo porque estão sendo ameaçados de forma violenta", afirmou. "Isso está pegando em todo lugar", declarou.