terça-feira, 26 de junho de 2018

Pastor acusado de matar evangélicas em Conquista se entrega à polícia em Itabuna

Edimar da Silva Brito estava foragido desde o dia 15 de junho (Foto: Divulgação)
O pastor Edimar da Silva Brito, 39, acusado de matar a pedradas duas evangélicas em janeiro de 2016, em Vitória da Conquista, se entregou a Polícia Civil nesta segunda-feira (25). De acordo com o delegado Marcus Vinícius de Morais, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa, o pastor se entregou na 6º Coordenadoria de Polícia do Interior (Corpin) de Itabuna. “Ele sabia que o cerco estava se fechando e se adiantou”, disse o delegado, segundo o qual a polícia já tinha informações de onde ele estava escondido e planejava realizar uma operação para prendê-lo. Edimar da Silva Brito estava foragido desde o dia 15 de junho, quando o juiz da Vara do Júri e Execuções Penais de Vitória da Conquista Reno Viana Soares sentenciou mais uma vez o pastor e os comparsas Fábio de Jesus Santos, 36, Adriano Silva dos Santos, 38, deveriam ser levados a Júri Popular pelo crime de duplo homicídio qualificado.