Conta de luz menor faz brasileiro consumir mais


A tarifa caiu e o gasto das famílias com eletricidade subiu. O consumo de energia já vinha sendo impulsionado pelo aumento de eletrodomésticos nos lares brasileiros, por causa do crescimento da renda e da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) da linha branca pelo governo. Com o corte nas tarifas, a demanda teve um incentivo a mais. O aumento do consumo empurrou a indústria de energia – geração, transmissão e distribuição -, a única a crescer de janeiro a março, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  Este segmento industrial (que inclui, na rubrica da pesquisa, também gás e água) avançou 2,6% na comparação do primeiro trimestre deste ano com igual período de 2012. “O peso da eletricidade no grupo de produção e distribuição de eletricidade, gás e água é de 70%. Mas, no primeiro trimestre, é possível afirmar que foi ele, de longe, o responsável pelo avanço de 2,6% do segmento”, ressaltou a gerente de Contas Nacionais Trimestrais do IBGE, Rebeca Palis.