Empresas de lixo começam a fazer “sujeira” no sul da Bahia


As empresas de coleta de lixo (leia-se maioria) começam a fazer sujeira e tiram o sono de diversos prefeitos do sul da Bahia. Há registros de problemas causados pelas empresas em diversos municípios, a exemplo de Ibirataia, Maraú, Ubatã e Gandu. A lambança é sempre causada pelos gordos contratos de licitação. Algumas empresas de coleta de lixo, a exemplo da CCX Construções, após perder licitações ou vê-las sob risco de perda, acusam – via imprensa – prefeitos e pregoeiros sul baianos de direcionar os certames licitatórios. A estratégia – reprovável – foi utilizada contra as prefeituras de Ibirataia, Maraú e Itabuna. Com as constantes lambanças de algumas empresas, diversas prefeituras sequer conseguiram finalizar a licitação de coleta de lixo, como as prefeituras de Ibirataia e Ubatã, esta última por sinal – após três tentativas – resolveu cancelar o certame e realizar ela mesma a coleta de lixo do município. 
Prefeitura de Ibirataia monitora Sala de Licitações

A Prefeitura de Ibirataia, que é uma das vítimas de algumas empresas de coleta de lixo, não conseguiu ainda finalizar o processo licitatório. O executivo instalou monitoramento na sala das licitações, com direito a áudio e vídeo. Segundo a gestão municipal, o objetivo é dar maior transparência ao certame licitatório e se precaver contra possíveis (e prováveis) acusações de empresas. As licitações que, em tese, deveriam moralizar a gestão, tem se tornado em dor de cabeça para diversos gestores. Informações do Ubatã Notícias.