Escola de Igrapiúna tem o pior desempenho do Enem na Bahia


Três prêmios nacionais e o pior desempenho no Enem 2012 na Bahia. Essa é a contrastante realidade do Colégio Estadual Casa Jovem II, em Igrapiúna, Sul da Bahia. A escola teve uma média de 414,09 nas provas objetivas do exame, sem levar em conta a Redação, na qual teve o segundo pior desempenho: 407,69. Os dados foram divulgados, na terça-feira, pelo Ministério da Educação (MEC). Por outro lado, a Casa Jovem II recebeu,  em 2009, o Prêmio Destaque Brasil em Gestão Escolar. No ano passado, recebeu outras duas premiações: Prêmio Educar para Igualdade Racial (CEERT – 2012) e o 12º Prêmio Escola Voluntária. A contradição se vê também na estrutura da própria escola, que conta com laboratórios, hortas, quadras e funciona como educação integral, das 7h às 15h. Para o diretor da escola, Ademário Reis, os baixos índices no Enem estão ligados diretamente a alguns fatores como transporte precário — muitos alunos chegam à unidade de pau  de arara, enfrentando viagens de mais de 30 km em estradas precárias — e   de o ensino médio na unidade ser integrado à educação profissional.  (Correio)