Laudos não provam choque entre carro de médica e moto de irmãos


O laudo de exame pericial oficial das imagens do acidente que resultou na morte dos irmãos Emanuel, 21, e Emanuelle Gomes, 23, pode provocar uma reviravolta no caso. Produzido pela Coordenação de Perícias em Audiovisuais da Polícia Civil e juntado aos autos do processo no início da noite desta quarta-feira (27), o laudo conclui que as câmeras que filmaram o local do acidente não registram “o momento exato do contato entre os veículos”. Em razão da ausência do registro do suposto instante da colisão, ocasionado pela presença de árvores entre a câmera e os veículos, as imagens são inconclusivas e não comprovam que houve o choque entre a moto e o carro conduzido pela média Kátia Vargas, ainda segundo o laudo. Em outro laudo pericial da Polícia Civil, produzido pela Coordenação de Engenharia Legal, ficou constatado que os danos verificados na moto conduzida por Emanuel “são típicos daqueles produzidos pelo impacto de veículo contra obstáculo fixo”, que, na interpretação dos advogados de defesa da médica, seria o poste. (Correio)