Dr. Salvador da Matta: 100 anos de educação


Salvador e Professora Italva, em 1995.
“O homem é quem faz a história! A história se faz mais bela quando é norteada pela simplicidade. Esta é a marca dos grandes homens. Por serem grandes eles são simples. Por serem simples se tornaram grandes. Dr. Salvador da Matta que nesta data de 8 de outubro de 2015, completaria 100 Anos de vida, foi um homem simples e grandioso. Sua generosidade lhe agigantou. A estatura pequena, o corpo franzino camuflava algo muito maior do que aparentava.”Um conhecimento universal das coisas”, disse dele  Edvaldo Santiago, o Professor Tatai, outro grandioso cidadão ipiauense. Tatai  não poupa elogios àquele que foi seu mestre na arte de ensinar:
-Um talento, cultura vasta e segura, um apaixonado pela educação! Seu forte, sua vida! Sonhador, utópico, benditos sonhos, salutar utopia, própria dos homens que não se materializam, transformando tudo o que pega em dinheiro. Estes não resistem ao tempo! Idealista por índole, Dr. Salvador sempre apostou na educação, considerando-a como única instituição capaz de tornar o homem feliz e em harmonia com o mundo-.
Turma das professorandas 1969 da Escola Normal de Rio Novo.
Tatai prossegue: -Dr. Salvador da Matta fez e tem história. Historia como bem poucos têm a contar! “História de vida útil, de benfeitor, saga de um cidadão singular que, sem querer ser herói, deixa uma lacuna, dificilmente preenchível em nosso meio. Entre a medicina e apolítica, nos idos de 1950, a criação do Ginásio de Rio Novo, um verdadeiro celeiro de oportunidade, uma vida, uma historia bem bonita na arte e ciência de educar-.
E nós dizemos: Centenas e centenas de pessoas que hoje atuam com sucesso nas diversas áreas profissionais, nos diversos pontos do Planeta, tiveram sua formação secundária no Ginásio criado por Dr. Salvador, cujo prédio atualmente comporta (não se sabe até quando) uma unidade do ensino superior, a Faculdade de Letras da UNEB. Salvador da Matta completou o ciclo educacional que iniciou, cumpriu a sua nobre missão de pai da educação em Ipiaú. 
“Bendita esta luz de sublime magia que traz a cultura, fagueira e louçã. Bendita esta luz pelos céus da Bahia rasgando outra aurora de uma nova manhã”. Assim diz a letra do hino do Ginásio de Rio Novo. Assim dizemos dele que foi a essência de tudo isso, que chega a um século sem ser esquecido, pois “tem  historia, tem passado, não viveu em vão; teve compromisso com o futuro, deixou a marca da honestidade, da firmeza de caráter, das lições de vida, inesquecíveis e perenes”. (Giro/José Américo Castro).