Bahia: Estudante de enfermagem é presa com 14 tabletes de cocaína e munições antiaéreas

Ana Paula transportava ainda munição usada para ataques a carros-fortes e bancos (Foto: CORREIO)
A estudante de enfermagem mato-grossense Ana Paula Ribeiro, 28 anos, foi presa com 14 tabletes e meio de pasta base de cocaína avaliados em R$ 375 mil, na BR-324, nas imediações de Simões Filho, nesta quarta-feira (18). “A droga desmembrada renderia ao tráfico pouco mais de R$ 1,5 milhão”, declarou o diretor do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), delegado Élvio Brandão, durante coletiva à imprensa, na manhã desta quinta-feira (19), no prédio-sede da Polícia Civil, na Piedade. A droga foi apreendida dentro de um ônibus que seguia de Salvador para Mato Grosso, o que causou estranheza da polícia baiana, já que a rota foi a inversa.
A estudante de enfermagem Ana Paula foi presa com 14 tabletes e meio de cocaína (Foto: CORREIO)
“Normalmente a droga chega à Bahia pelo Mato Grosso, estado conhecido como porta de entrada do narcotráfico por fazer divisa com o Bolívia, um dos maiores produtores do entorpecente do mundo”, pontuou Brandão. No entanto, ele não soube explicar o motivo do itinerário inverso. “Ainda estamos aprofundando as investigações, mas o que temos certeza é que a Bahia não é produtora e nem uma nova rota da droga”, declarou o delegado. Os tabletes estavam numa mala, onde também foram apreendidas 10 munições de fuzil calibre ponto 50. “Munição antiaérea, usada também a ataque a carros-fortes e agências bancárias, principalmente no interior do estado, e isso nos preocupa muito”, disse o delegado Adailton Adan, responsável pelo inquérito que apura o caso.
*CORREIO