Ubatã: Justiça Eleitoral cassa mandato de vereador

O edil foi acusado de suposto abuso de poder econômico (Foto: Ubatã Notícias)
A Justiça Eleitoral cassou, nesta quarta-feira (06), o mandato do vereador Wellington Ferreira de Souza (PSL), o Pulu. A Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (AIME) foi impetrada pelo ex-candidato a vereador Atemilson Bispo dos Santos (PRB), o Mantena, que é o suplente da coligação. O edil foi acusado de suposto abuso de poder econômico por ter supostamente organizado e distribuído, segundo a denúncia, farta bebida e alimentação durante uma cavalgada. A denúncia foi embasada em farta documentação e oitiva de testemunhas e teve parecer favorável pela cassação pelo Ministério Público Eleitoral (MPE). Na sentença, a Juíza Alzeni Conceição Barreto Alves, anotou: “Com o fim de garantir os preceitos constitucionais do Estado Democrático de Direito e da soberania popular, representada pelo sufrágio universal […], julgo procedente em parte o pedido vinculado na presente Ação de Impugnação de Mandato Eletivo, e determino a desconstituição do Diploma do município de Ubatã , outorgado ao impugnado Wellington Ferreira de Souza, tornando-o insubsistente os seu mandato”. Em tempo, a decisão é de 1ª instância e segundo a Nova Legislação Eleitoral, vereador, prefeito ou governador só podem ser afastado do mandato por questões eleitorais após julgamento no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Com isso, Pulu responde no cargo. *Ubatã Notícias