Diretoria do Jequié pode ter errado ao trocar de técnico quando tinha 70% de aproveitamento no Baianão

Por Romário Henderson
Neste domingo, a equipe de Jequié foi goleada dentro de casa pelo Vitória (Foto: Facilita.Digital/Emanuel Jr.)
A Associação Desportiva Jequié voltou à elite do Baianão após 20 anos, depois de realizar campanha sublime na divisão de acesso, sendo campeão. Toda equipe recém promovida entra para disputar a divisão principal com o objetivo precípuo de fazer uma campanha sólida para não voltar novamente à segunda divisão. O fato é que o Jequié começou a competição nas cabeças, surpreendendo a todos pelo ótimo aproveitamento. O técnico Eduardo Bahia vinha conseguindo tornar seu time eficiente. O futebol não era necessariamente convincente, mas a eficiência lhe dava bons resultados, de maneira que nos primeiros quatro jogos, foram duas vitórias, um empate e uma derrota, 70% de aproveitamento e colocação dentro do G4. Esse início despertou muita esperança nos torcedores de que o Jequié poderia ir mais além do que apenas fazer uma campanha para permanecer na elite, mas chegar até à disputa das semifinais.

O que os torcedores jequieenses não contavam é com a intervenção equivocada da diretoria, que decidiu demitir o técnico Eduardo Bahia, mesmo com a equipe conseguindo bom aproveitamento. A diretoria da ADJ, injustificadamente, decidiu trazer um treinador com o campeonato em andamento, que iria chegar para conhecer o elenco, elaborar suas ideias de jogo, encontrar a melhor formação da equipe, etc. Até chegar ao encaixe leva tempo, e agora a equipe se encontra na 6ª colocação, há 03 pontos do G4, restando duas rodadas, saindo dos 70% de aproveitamento com Eduardo Bahia para míseres 47,7% com Carlos Rabello. 

Na derrota para o Vitória, o Jequié parecia um time que não treina, com as linhas espaçadas, defesa desprotegida, levando contra-ataques quando tinha escanteio a seu favor, fisicamente deficiente, improdutivo, etc. A equipe trocava muitos passes laterais, não tinha objetividade, não assustava o time do Vitória, que goleou por 5x1, aproveitando as inúmeras falhas defensivas. O torcedor reconhece que tecnicamente o Jequié está atrás de algumas equipes, mas o que o torcedor não esperava era com a descabida mudança no comando técnico, pois já diz o ditado: “em time que está ganhando, não se mexe”. *O conteúdo acima é de responsabilidade exclusiva de seu autor e não expressa necessariamente a opinião do GIRO.