Corpo de cigano sequestrado em Ilhéus ainda não foi encontrado

Iranildo foi sequestrado e morto por uma quadrilha (Foto: Reprodução)
O corpo do cigano Iranildo Gama Queiroz, conhecido como Iran Cigano, que foi sequestrado e assassinado no dia oito de março de 2017, em Ilhéus, ainda não foi encontrado pela polícia, segundo informações do advogado Luís Filipe de Meneses Lima, que está à frente do caso. Além disso, ele declarou ao site Bocão News, que a audiência que aconteceria no dia 21 de março deste ano e foi adiada por causa do apagão nas regiões Norte e Nordeste, ainda não foi remarcada. ‘’As investigações estão mornas, não avançam’’, afirmou o advogado. Ainda de acordo com Luís Filipe, a família apela pela elucidação do caso e para que o corpo seja encontrado. ‘’A família clama que a justiça acelere o processo e ache o corpo, ou que defina o caso’’. 

Entenda o caso –  No dia oito de março de 2017, Iran Cigano foi levado de um bar, em Ilhéus, por nove sequestradores que, conforme relatos de testemunhas, eram homens armados, que chegaram em veículos e vestidos com camisas pretas com o nome “Polícia Civil” pintado. Eles fugiram em direção à região da Península de Maraú com três carros, entre eles uma picape de luxo. Os veículos foram apreendidos horas depois pela polícia. Cinco, dos nove envolvidos no crime, foram presos e os outros quatro, identificados pela polícia, ainda estão sendo procurados. *Com informações do Bocão News