Itabuna: Ex-presidiário confessa que matou companheira ao desconfiar de traição

Foto: Reprodução/TV Santa Cruz
O homem de 33 anos, preso em Itabuna, na noite desse domingo (4), acusado de matar a companheira a pauladas, socos e pontapés, confessou o assassinato em depoimento, e contou que atacou a vítima após suspeitar que ela havia o traído durante um período em que ele esteve preso. A informação é da Policia Civil.  O crime ocorreu dentro da casa da vítima, na noite do sábado (3). De acordo com informações da Polícia Civil, Anailton Marques Silva cumpria pena por ter agredido a mulher, identificada como Sandra Santos Silva, de 43 anos. Não se sabe, no entanto, quanto tempo o homem ficou preso. "Ele teria agredido a vítima porque saiu recentemente da cadeia e achou que ela estivesse traindo ele durante o período em que estava preso", contou a delegada Magda Sueli Figueiredo, da Delegacia de Homicídios (DH) de Itabuna. O suspeito foi preso na casa da mãe dele, após o corpo de Sandra ser encontrado na casa dela. O homem havia fugido após o assassinato e estava escondido. Ele foi autuado por homicídio qualificado. O caso está sob investigação da Polícia Civil da cidade.