Músicos da Região: Brisola, o talentoso guitarrista de Jitaúna

Da nova geração de guitarristas ele é um dos melhores da região. Seus dedos ágeis produzem solos que deixam plateias extasiadas, conduzem a planos que somente a alta musicalidade é capaz. Toca de tudo, e muito. Rock, reggae, choro, balada, MPB, blues, gospel, clássicos, uma diversidade de gêneros no seu versátil repertório. Murilo Zames de Santana, ou simplesmente “Brisola”, é o instrumentista de todos os ritmos. Ele nasceu em Jequié, mas foi criado em Jitaúna, onde reside até hoje. Por ser eclético e virtuoso tem sido requisitado pelas bandas mais exigentes do médio Rio das Contas. Sua fama começa extrapolar limites geográficos, ecoando em outros territórios. A galera da SodaPop está sempre lhe convocando para importantes apresentações. Uma delas acontecerá no próximo dia 7 de abril, na cidade de Amargosa, diante de um exigente público de motociclistas. Na oportunidade sua guitarra estará dialogando com a voz de Sikilingue que é considerado um cantor diferenciado. Sikilingue define Brisola como “espetacular” e acrescenta que a técnica do jovem guitarrista é mesmo impressionante. "Típica das lendárias figuras do rock in rool”.
Quando está a serviço do reggae, na banda Leões de Jha, Brisola produz sons hipnóticos que transcendem. Transforma o show em uma espécie de ritual religioso. Com a turma da banda  “Cupim de Ferro“,  passeia pelo axé music e chega até as raízes nordestinas do melhor forró pé de serra. Eletriza o xote, o xaxado e tudo mais onde reina o baião. Na banda “Revolução Acústica”, de Jitaúna, decola do telúrico, para voos intergalácticos, mostra-se cósmico. A magia criativa de Brizola teve inicio na bateria, transitou pelo violão e continua se fortalecendo, há 15 anos, na Fanfarra Comunitária Educativa de Jitaúna (FANCEJ). A instituição lhe deu o fundamental, régua e compasso, para traçar uma trajetória vitoriosa. Boas influências, como músico e cidadão. (Giro/José Américo Castro).