Soldado suspeito por assassinato de PM é morto em Salvador

O soldado da Polícia Militar Egnaldo Alexandre Seixas Júnior, suspeito pela morte do sargento reformado da PM Carlos José de Jesus Cruz, em outubro do ano passado, morreu depois de ser baleado por volta das 14h desta quarta-feira (14), no Largo de Roma, na Cidade Baixa. Ele chegou a ser socorrido para o Hospital do Subúrbio, mas não resistiu. O crime é investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O coordenador da Força Tarefa que investiga morte de policiais, delegado Odair Carneiro, diz que Egnaldo foi reconhecido por testemunhas no caso do assassinato do sargento Cruz. Provas periciais que podem comprovar sua participação no caso estão sendo finalizadas. “Durante a investigação detectamos que o soldado tinha envolvimento com atividades criminosas, entre elas o roubo de veículos”, diz o delegado, em nota. Pelo mesmo crime, ele passou 15 dias preso recentemente. 

Relembre o caso
Policial da reserva remunerada, Carlos José de Jesus Cruz, 50 anos, foi assassinado a tiros na Ladeira da Cruz da Redenção, no cruzamento entre a Rua Campinas de Brotas e a Avenida Dom João VI, no dia 2 de outubro. De acordo com a polícia, o sargento aposentado estava em um bar, quando dois homens ainda não identificados passaram em uma moto atirando.