Músicos da Região: Duda Perkata de Couro no reino do forró pé de serra

Aproxima-se a temporada de forró e a agenda do cantor e compositor Duda Perkata de Couro está repleta de compromissos. Ele vem aquecendo as turbinas para decolar com espetáculos em Ipiaú, Ibirataia, Ibirapitanga e outras cidades da região, apresentando um repertório típico da ocasião, com o acompanhamento de músicos experientes e versáteis. Antes disso realiza alguns shows de MPB e será uma das atrações artísticas do Festival do Chocolate que acontecerá nos dias 27, 28 e 29 deste mês, na  Praça Rui Barbosa, em Ipiaú. Além do forró, uma das suas principais especialidades, Duda canta e toca tudo que a boa música oferece, desde a MPB até o rock and rool. Sua condição de músico profissional exige trabalho o ano inteiro, sendo muito requisitado para animar eventos sociais. Quando nasceu o artista foi batizado com o nome de Lenilton Batista dos Santos, mas aos quatros meses de idade ganhou da sua mãe, Creuza Batista dos Santos, o apelido de Duda e assim ficou conhecido. O termo Perkata de Couro veio da banda que lhe acompanhava no inicio da carreira, entretanto virou uma extensão do seu nome artístico.
Natural de Ibirataia, residindo em Ipiaú desde 1998, Duda tem  43 anos, é casado com a backing vocal Tásia de Oliveira, com quem tem dois filhos: Ravi e Alice. Toca violão e guitarra, no entanto, seu forte é o canto. Utiliza a voz, variando a altura de acordo com a melodia e o ritmo. Aprimorou sua postura vocal com a professora Aida Duarte a quem agradece pelas lições recebidas. Autodidata, começou sua trajetória em Ibirataia quando era adolescente. Em 2001 fundou a banda Perkata de Couro junto com os músicos Alê Barbosa (baixo), Cesinha (zabumba) e Gaso (triangulo). Foi nessa pegada do forró que Alê Barbosa chegou até as bandas Cangaia de Jegue e Estakazero. Ao longo do tempo a banda sofreu algumas alterações, contando hoje com Agmenon (sax), Sussa (baixo) e  Cesinha (bateria). A estes se juntará o jovem Jean Rodrigo que domina os teclados, a guitarra , o baixo, a bateria e o violão.

Nos Estados Unidos
Duda Perkata de Couro já se apresentou em algumas das principais cidades da Bahia, Salvador, Ilhéus, Feira de Santa, Itabuna, e foi bem mais longe. Mostrou seu talento nos Estados Unidos, fazendo vibrar a colônia brasileira na Flórida. Em seus planos está a gravação de um CD autoral. A sensibilidade artística permitiu Duda torna-se um exímio restaurador de moveis antigos. Relíquias são recuperadas por suas mãos que executam com perfeição o que lhe ensinou o carpinteiro Otaniel Calixto dos Santos, seu pai. Mãos que restauram, dedos que deslizam em harmonia pelas cordas do instrumento, voz  que chega com precisão aos ouvidos da plateia. Duda Perkata de Couro, um grande musico da região. (Giro/ José Américo Castro).