Ipiaú: TCM rejeita denúncias de Pery contra Maria e diz que são de “natureza política”


Em pouco mais de 1 mês, vereador fez 15 denúncias ao TM (Foto: Giro Ipiaú)
O Tribunal de Contas dos Municípios decidiu não acatar as denúncias apresentadas pelo vereador Pery sobre supostas irregularidades praticadas pela Prefeitura Municipal de Ipiaú em processos licitatórios. Conforme relatório do Conselheiro do TCM, José Alfredo Rocha Dias, as denúncias foram feitas sem provas: “A peça acusatória não se faz acompanhar de quaisquer documentos, salvo o de identidade do denunciante”. Ainda conforme o relatório, em um curto período de pouco mais de um mês, o vereador ingressou mais de 15 peças de acusação contra a prefeitura Maria das Graças. “O fato, absolutamente singular, revela indício de motivação de natureza política, e não meramente o cumprimento do munus da vereança”, acrescentou o TCM na deliberação. O Tribunal de Contas dos Municípios ainda advertiu o vereador: “Adverte-se que a Lei Complementar 006/91 estabelece a hipótese de aplicação de penalidade quando a Corte identifica a existência da figura da denunciação de má-fé, pela reiterada improcedência de diversas que sejam ingressadas, a partir de um mesmo denunciante”. Veja documento. 
As denúncias do vereador Pery, consideradas pela gestão municipal, infundadas têm causado transtornos na administração da prefeita Maria das Graças. No momento, estudantes da zona rural estão sem transporte escolar, após o vereador apontar irregularidades na contratação das empresas responsáveis pelos veículos, considerados velhos. Na semana passada, estagiários da prefeitura através do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) foram ao Ministério Público rebater a denúncia do edil que afirma que as contratações pelo projeto educacional foram de cunho imoral e eleitoreiro. Os estagiários asseguram que passaram por dois processos seletivos. O MP aguarda a defesa da Prefeitura Municipal para em seguida se manifestar sobre a denúncia do vereador. (Giro Ipiaú)