Jovem assusta família ao chegar em casa após ser dada como morta em Feira de Santana

Depois de ser confundida com vítima de assassinato, Michele riu da situação (Foto: Acorda Cidade)
A jovem de 18 anos, Michele Felício Brito, teve que prestar esclarecimentos no Departamento de Polícia Técnica (DPT) depois de ter sido dada como morta pela própria família na terça-feira (10), na cidade de Feira de Santana. Segundo informações da TV Aratu, a mãe de Michele achou que o corpo de uma mulher morta a tiros na segunda-feira (9) era da filha, e entregou ao DPT a certidão de nascimento de Michele. A situação foi esclarecida quando a jovem, ao saber do mal entendido, foi até à polícia alegando estar viva. Ela contou que, ao chegar em casa, a família se assustou ao vê-la viva e contou que tinham entregado sua certidão ao DPT. A verdadeira vítima foi assassinada na segunda-feira, na calçada de um bar, por volta das 18h45, e ainda não foi identificada. 

Depois do susto, Michele riu da situação. A moradora do bairro Jussara disse ao site Acorda Cidade que não acha a mulher que morreu parecida com ela. “Foi horrível no início. O povo ficava me olhando na rua e perguntando se não foi eu que tinha morrido. Minha mãe fica pela rua, lá no Jussara, não tem paradeiro. Eu liguei para meus parentes e disse que ela se confundiu. Não entendo como ela tem uma filha e não reconhece. Tinha até vídeo na internet, tu é doido, Deus é mais (risos). Acho a vítima muito diferente de mim, eu tenho um cabelo vermelho e o dela é preto e azul. Somos bem diferentes”.