STF afasta ministro do Trabalho por fraudes na pasta

O ministro interino do Trabalho, Helton Yomura (Foto: Divulgação)
A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta quinta-feira, uma nova fase da Operação "Registro Espúrio". Ela investiga uma possível organização criminosa que atua na concessão fraudulenta de registros sindicais junto ao Ministério do Trabalho. O ministro interino da pasta, Helton Yomura, foi afastado do cargo por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). Além disso, a ação contou com 10 mandados de busca e apreensão, sendo um deles no gabinete do deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP), além de três mandados de prisão temporaria. O chefe do gabinete de Marquezelli foi preso. De acordo com a Polícia Federal, Yomura, que assumiu o cargo interinamente, agiria como "testa de ferro" dos interesses da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) e de seu pai, Roberto Jefferson (PTB-RJ). Brasil foi impedida de assumir a pasta no início do ano, após a revelação de que fora processada por ex-funcionários na Justiça do Trabalho e que utilizava contas de uma outra funcionaria para realizar o pagamento de suas condenações. *As informações são do O Globo