Ministério da Saúde alerta para risco de surto de febre amarela no verão

quinta-feira, agosto 30, 2018
Após dois anos com registro recorde de casos de febre amarela, representantes do Ministério da Saúde já apontam risco de novo aumento na transmissão da doença no próximo verão. Segundo o diretor de doenças transmissíveis, Renato Alves, o alerta ocorre diante da baixa cobertura vacinal e da confirmação de novas mortes de macacos infectados pelo vírus. Na última semana, o instituto Adolfo Lutz confirmou a morte de três macacos por febre amarela no Parque Estadual da Serra do Mar, em Caraguatatuba, no litoral de São Paulo. Antes, já haviam sido encontrados macacos mortos em Ubatuba e no Vale do Ribeira. Todos os casos ocorreram durante o inverno. "Vemos que o maior número de casos humanos foi entre dezembro e fevereiro. No entanto a detecção em primatas tem se mantido ao longo de todo o ano", diz Alves. "Isso indica que no próximo verão devemos ter uma transmissão importante", afirma.