sexta-feira, 10 de agosto de 2018

"Se provar que recebi dinheiro para ser presidente, renuncio meu mandato", diz San

Em sessão contestada e tumultuada, San foi eleito presidente da Câmara (Fotos: Giro Ipiaú)
Conforme antecipado em entrevista na noite de quinta-feira, após a tumultuada sessão na Câmara, o vereador San esteve na delegacia de Ipiaú, por volta do meio-dia, dessa sexta-feira (10), para registrar uma queixa de calúnia e difamação contra Herbet Campos, que durante a sessão teria afirmado que ele e o vereador Lucas de Vavá foram comprados por R$ 40 mil. Na entrada do Complexo Policial, San falou com o GIRO. "Se ele provar que eu recebi dinheiro para ser presidente da Câmara, eu San, renuncio o meu mandato", disse. 
San esteve nessa sexta-feira na delegacia de Ipiaú para registrar uma queixa de calúnia e difamação.
O edil esteve no Complexo Policial acompanhado dos colegas Lucas de Vavá, Ermeson Fit, Jean Kleber, Andreia, Pery e Simone. Lucas de Vavá também registrou um boletim de ocorrência. A sessão que elegeu San presidente é contestada pela Chapa 1 - composta pelos vereadores: Carlinhos, candidato a reeleição; Jô da AABB, candidato a vice; Robson Moreira, primeiro secretário; e Cláudio Nascimento, segundo secretário. Eles asseguram que a sessão que elegeu San é inválida. O caso deve ser encaminhado à justiça e pode ter novos desdobramentos.
O vereador foi a unidade policial acompanhado de colegas e amigos.
A sessão aberta para a eleição da nova mesa diretora para o biênio 2019-2020 foi marcada por tumultos, denúncias e provocações. Foi preciso acionar a Polícia Militar para controlar os ânimos no local. Após ser encerrada por Carlinhos, atual presidente do Legislativo Municipal, o vereador Jean Kleber, assegurando ter as condições legais, convocou a nova sessão que elegeu San. Os edis Robson Moreira, Carlinhos, Jô da AABB, Orlando e Cláudio Nascimento saíram do plenário após o atual presidente ter encerrado a sessão. (Giro Ipiaú)