Abelhas invadem campo e causam cena inusitada na partida entre Ipiaú e Cachoeira; veja o vídeo

segunda-feira, setembro 24, 2018
Um  fato inusitado no Estádio Municipal  Pedro Caetano, em Ipiaú, foi registrado na tarde quente  do último domingo, 23,  durante o primeiro tempo do jogo entre as seleções de Ipiaú e Cachoeira, pela segunda fase do Campeonato Intermunicipal de Futebol. Um enxame de abelhas em processo de migração sobrevoou o Estádio fazendo com que os jogadores das duas equipes deitassem no gramado para se livrarem de possíveis ataques. O enxame, provavelmente de abelhas africanizadas, invadiu o campo aos 27  minutos do primeiro tempo, quando a temperatura ambiente estava acima dos 30 graus e o jogo muito disputado.
O grito de alerta foi dado pelo lateral direito Natan, da Seleção de Ipiaú que gritou: "Abaixa que é abelha", e se deitou sendo seguido em imediatamente pelos demais atletas em campo. Apenas o arbitro central Edvaldo Vasconcelos (de Itabuna), se manteve de pé.

A torcida não percebeu a presença dos insetos e a principio ficou sem entender o momentâneo “cai cai”. Alguns chegaram a dizer: ”Eles estão homenageando Neymar”. A partida foi retomada dois  minutos depois que as abelhas deixaram o local. O procedimento adotado pelos jogadores foi considerado adequado para o momento. Se a torcida percebesse a presença das abelhas era capaz de adotar um comportamento de pânico, agravando a situação. O jogo terminou em empate de 0 X 0.

Especialistas explicam que o enxame viajante é a família migrante composta, via de regra, por uma rainha-mãe acompanhada de uma boa parte das abelhas operárias e zangões. Os enxames em geral são mansos, porque estão com as atenções voltadas para a sobrevivência da família e a guarda da sua rainha. A agressividade muito é esporádica e ocorre em situações em que as abelhas se sentem agredidas ou em situação de risco.As abelhas quando estão enxameando levam uma reserva de mel nos papos e tem dificuldade para dobrar o abdômen e picar. (Giro/José Américo Castro).