Casos da síndrome de Guillain-Barré aumentam em 2018

terça-feira, setembro 25, 2018
A circulação do zika vírus no Brasil modificou, a partir de 2015, o cenário das doenças neuroinvasivas por arbovírus, principalmente quanto à síndrome de Guillain-Barré (SGB), pouco conhecida da população. Em 2016, a Organização Mundial de Saúde (OMS) confirmou que o zika vírus era o principal responsável pelo aumento da doença no país.

Na Bahia, o cenário não foi diferente. A partir de dados dos boletins epidemiológicos da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), entre os anos de 2015 e 2018 (até agosto), foram confirmados 143 casos de Guillain-Barré. No entanto, o que mais chama atenção é o aumento dos casos em 2018. As ocorrências entre janeiro e agosto deste ano já superam os números registrados nos 12 meses do ano anterior. Leia mais no CORREIO