Como um jovem sobreviveu um mês e meio à deriva no oceano

terça-feira, setembro 25, 2018
Embarcação que serve de armadilha para peixes se soltou a deixou jovem à deriva no Pacífico.
Um jovem indonésio de 19 anos sobreviveu e foi resgatado após ficar 49 dias à deriva no oceano Pacífico. Ele foi encontrado por um navio com bandeira do Panamá em 31 de agosto perto da ilha de Guam. Aldi Novel Adilang trabalhava como guardião de uma cabana de pesca que serve de armadilha flutuante para peixes na região de Sulawesi. De acordo com seu pai, ele trabalhava nesta função desde os 16 anos. 

Toda semana, uma pessoa levava suprimentos e buscava os peixes pegos na armadilha. Mas em meados de julho, fortes ventos romperam as amarras da embarcação que a mantinham ancorada a 125 km da costa. O jovem tinha suprimentos apenas para mais alguns dias, e teve que sobreviver pescando e usando madeira da cabana para cozinhá-los. Para conseguir água para beber, Aldi usou suas roupas para filtrar um pouco do sal da água do mar.
Aldi Novel Adilang foi resgatado por navio com bandeira panamenha.
Em entrevista ao site local TribunManado, Aldi disse que pensou que iria morrer e que chegou a pensar em se atirar ao mar, mas que lembrou do conselho dos pais de rezar em momentos de dificuldades e se apegou a sua fé. 

De acordo com o consulado indonésio em Osaka, dez navios passaram pelo jovem sem avistá-lo. A embarcação panamenha que o resgatou tinha o Japão como destino e o levou para lá, onde ele foi encaminhado para os cuidados das de seu país. De lá, o jovem foi acompanhado por oficiais do consulado indonésio de volta para casa em 8 de setembro. Aldi passa bem. *Do Uol