Presidenciáveis apostam nos eleitores baianos

sábado, setembro 22, 2018
Em busca de recuperação na corrida ao Palácio do Planalto, o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) escolheu a Bahia como “palco da virada”. No que classificou como maior ato de sua campanha até aqui, o tucano reuniu 20 mil pessoas no Centro Histórico. Alckmin estava acompanhado do prefeito de Salvador e presidente do DEM, ACM Neto, e dos candidatos ao governo, Zé Ronaldo (DEM), e ao Senado Federal, Jutahy Magalhães (PSDB). 

Quarto principal colegiado eleitoral, a Bahia tem 10.393.170 eleitores aptos a votar, 7% do total do país, o que atrai a atenção dos presidenciáveis ao estado. Alckmin classificou o estado como “decisivo”. Esta semana, o estado recebeu alguns dos principais candidatos à Presidência. Desde o início do mês, cinco dos seis mais bem colocados estiveram aqui. 

Marina Silva (Rede) esteve aqui na primeira semana de setembro. Fernando Haddad visitou o estado por duas vezes, e hoje estará em Juazeiro. João Amoedo (Novo) fez campanha anteontem em Salvador. Ontem foi a vez de Guilherme Boulos (Psol) e o próprio Alckmin. Hoje é a vez de Ciro Gomes (PDT). 

Além de representar 7% dos votos do país e ser o quarto colegiado eleitoral,  a Bahia teve importante papel na definição da última eleição presidencial, em 2014. Na disputa entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), no segundo turno, a Bahia deu  70,16% de seus votos (5 milhões) à petista, enquanto Aécio teve 29,84% dos votos (2  milhões). Os votos do estado foram fundamentais para definição da campanha. *As informações são do CORREIO