Assassinato do cantor Netto Paz completa 1 ano; ninguém foi preso até o momento

quinta-feira, outubro 25, 2018
O homicídio do pastor e cantor evangélico Melchiades Santos Neto, o Neto Paz, completa 1 ano nesta quinta-feira (25) (lembrar). Um dos maiores nomes do segmento gospel da Bahia, Neto retornava de Ubaitaba para Ibirapitanga na companhia da esposa, filha e um pastor. Ao chegar ao trevo entre que limita a BR-101 e a BR-650, o cantor foi surpreendido por dois homens que estavam num veículo Strada. Os criminosos parearam o veículo ao do cantor e já foram logo atirando. Netto ainda chegou a ser socorrido, mas já chegou ao Hospital de Ibirapitanga sem os sinais vitais. 
A morte do cantor gerou comoção em todo o estado e o homicídio foi noticiado por toda a imprensa baiana. A Polícia Civil chegou a anunciar uma força tarefa para investigar o crime (lembrar), mas até o momento ninguém foi indiciado e tampouco preso. 

A demora nas investigações revolta amigos e familiares. “É revoltante. Perdemos um pastor, um cantor, um grande amigo, um homem de bem e nenhuma resposta foi dada pelas autoridades”, destacou um amigo ao Ubatã Notícias. 

Netto Paz iniciou a carreira no segmento gospel da Banda Shalon, onde permaneceu por cerca de 15 anos. Na sequência iniciou a carreira solo onde também fez grande sucesso. Ele foi o intérprete de sucesso de canções como “Minha bênção” e “Não vou naufragar”. Por ora, mistério e impunidade marcam o assassinato do cantor. 

*Conteúdo reproduzido do Ubatã Notícias