Ipiaú: Comunidade Nossa Senhora Aparecida comemora 50 anos

Meio século de uma comunidade, 35 anos de uma praça e de uma igreja. A consciência coletiva se estabelecendo ao longo do tempo, a fraternidade mostrando que é a base é a doutrina cristã. A comunidade, a praça e a igreja  receberam o nome de Nossa Senhora Aparecida, a padroeira do Brasil e co-padroeira de Ipiaú.
A comunidade surgiu a partir de um homem de nome Modesto Batista de Souza, carpinteiro e serrador, natural de São Miguel da Mata que chegou a Ipiaú no ano de 1931, vindo do município de Várzea Grande, e  por aqui se estabeleceu  com sua família e devoção à santa.

Outros moradores foram assentando nos arredores, tornando o arruado mais habitável e acolhedor. Manoel Cirilo, Silvério Couto e dona Antônia, estavam entre esses pioneiros. Um novo ponto de encontro se formava ao norte da cidade e assim ficou conhecido.

Depois chegou o Mestre Alírio, mecânico de muito conhecimento e capacidade. Ele comprou um sitio no Novo Ponto e ali instalou sua oficina. O Sitio Cabana do Vovô foi desmembrado da Fazenda Jaquarão, de José Francisco de Souza.

A exemplo de seu Modesto, outros católicos se fortaleciam na fé cristã e logo estavam em congregação. No dia 15 de novembro de 1967 foi fundado num prédio escolar que o Rotary Clube mantinha na região do Novo Ponto, o Presidium Juvenil “Mãe de Jesus Cristo”, da Legião de Maria.

O grupo religioso reunia jovens católicos e tinha em sua diretoria as pessoas de João Benevides (Presidente), Maria Eugenia (Vice-Presidente), Célio Dorotéia (Secretário) e Manoel Souza Santos (Tesoureiro). Assim oficializou-se a comunidade católica que neste ano de 2018 comemora o seu Jubileu de Ouro.

A Igreja
Do grupo que se reunia na Escola Rotary veio a ideia de construir uma igreja. As freiras da irmandade “Sagrada Família”, iniciaram um trabalho de evangelização e assistência social junto à comunidade do Novo Ponto e aprovaram a ideia da construção do templo. Campanhas, mutirões, doações...  Incansável trabalho da madre Emereciana e das irmãs Assunta, Irene e Augusta.

A Capela foi erguida pelas mãos  dos pedreiros João Aleixo, Mariano e João Nascimento, e ganhou o nome de Nossa Senhora Aparecida. Na ocasião estava à frente da Paróquia de São Roque o padre italiano Emanoel  Rancchela.
Até o ano de 1991 a comunidade de Nossa Senhora Aparecida esteve vinculada à Paróquia de São Roque. A partir de então foi anexada à Paróquia de São José Operário, cujo pároco atual é o padre Ednilson Souza. Ao receber o Santíssimo Sacramento a capela foi elevada  à condição de Igreja, fato ocorrido quando  o padre Elizeu era o pároco da Paróquia de São José Operário.

Na data de 7 de outubro de 1983, o Arcebispo metropolitano de São Paulo, Dom Geraldo Penido, presenteou a comunidade com uma réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida, encontrada por pescadores, no ano de 1717, no rio Paraíba. 

Todos os sábados, às 19h30, tem missa na Igreja de Nossa Senhora Aparecida. Nas comunidades eclesiais de base atuam apostolados, pastorais, ministérios e outros grupos.

A Praça
Construída na segunda gestão do prefeito Hildebrando Nunes Rezende, a praça em frente à Igreja de Nossa Senhora Aparecida receberia o nome de  Modesto Batista de Souza, mas como ele estava vivo, na época, não poderia receber a homenagem. Foi o próprio, junto com o então seminarista João Benevides Rosário, filho de Vitalina (zeladora da Escola Celestina Bittancourt) quem sugeriu o  nome de Nossa Senhora Aparecida para o logradouro.
Três canteiros gramados, quatro árvores de médio porte, alguns arbusto, a Praça Nossa Senhora Aparecida foi inaugurada em 2 de dezembro de 1983, data em que o município de Ipiaú completou 50 anos de emancipação política.
A praça, no antigo Novo Ponto, tornou-se o point novo da área. Ganhou novas residências e estabelecimentos comerciais, até um posto de revenda de combustíveis, em seu entorno e tornou-se o núcleo do crescimento do Bairro de Nossa Senhora Aparecida.

A história da comunidade, da igreja, da praça e do bairro foi cuidadosamente registrada pela professora Maiza Nancy, irmã do mestre Alírio. Sem ela parte dessa memória teria se perdido. Ipiaú agradece.

A Festa
Os festejos em homenagem aos 50 anos da comunidade Nossa Senhora Aparecida tiveram inicio na última quarta-feira, 3, com a abertura do novenário, e prosseguem até a próxima quinta-feira, 11, quando ocorrerão diversas atividades, com destaque para a Missa Solene Festiva, às 9h30, seguida da cerimônia de batizados, às 16 horas, e a tradicional Procissão que a partir das 17 horas percorrerá as ruas do bairro. O tema central: Cristãos leigos e leigas, sujeitos na “Igreja em saída”, a serviço do reino. Sal da terra e Luz do mundo”- Mt 5.13-14-.  (Giro/José Américo Castro).