Após 2 anos de queda, cacau pode se tornar o rei das commodities

terça-feira, novembro 13, 2018
Depois de sofrer grandes perdas em 2016 e 2017, em meio a constantes preocupações com o excesso de oferta, ninguém apostava em uma alta tão expressiva do cacau. Mas faltando apenas oito semanas para o fim do ano e promessas de grande consumo de chocolates e doces assados no período de festas, o cacau pode muito bem acabar se tornando o “Rei das Commodities” em 2018.

Os contratos futuros desse ingrediente essencial para o setor de confeitaria e bebidas subiram 22% no acumulado do ano na Bolsa Mercantil de Nova York, ofuscando os 11% de perdas da commodity no ano passado e a surpreendente queda de 33% em 2016.

Por enquanto, a única commodity que parece ter uma chance real de destronar o cacau é o gás natural, que teve 19% de ganho e cujos preços podem subir ainda mais com o início do clima frio e com a demanda de aquecimento na maior parte dos Estados Unidos. Leia mais