Itagibá está entre os municípios baianos que lideram em qualidade no ensino fundamental

quarta-feira, dezembro 05, 2018
Dos 417 municípios baianos, apenas 14 se destacaram. Os dados são do Atlas da Eficiência da Educação.
Itagibá está entre os municípios baianos que lidera o ranking com aprovação e nota máxima na qualidade da gestão do ensino fundamental, conforme dados do Atlas da Eficiência da Educação divulgado nesta terça-feira (04). O município de Itagibá vem mantendo índices crescentes no IDEB - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, o que o coloca em destaque atingindo metas projetadas pelo INEP para o ano de 2021. O estado da Bahia possui 97% dos municípios considerados ineficientes na gestão da educação no ensino fundamental. Dos 417 municípios baianos foram analisados 412. Do total estudado, 398 municípios apresentarem qualidade no ensino do 1° ao 9° ano aquém do ideal. Dentro do mesmo universo pesquisado, 14 municípios, apenas 3%, apresentaram eficiência na gestão educacional.

Os 14 municípios destaques são: Barra, Canavieiras, Candiba, Crisópolis, Ibitiara, Itagibá, Itapicuru, Itiúba, Macajuba, Olindina, Piripá, Santanópolis, Sítio do Mato e Urandi. Dentre os municípios piores colocados estão Alagoinhas (409°), Arataca (402°), Candeias (400°), Feira de Santana (411°), Formosa do Rio Preto (409°), Itabuna (400°), Jequié (405°), Lafaiete Coutinho (407°), Madre de Deus (408°), Salvador (412°) e Senhor do Bonfim (406°). 

Ao analisar as cidades reprovadas no quesito educação, o levantamento constatou que 186 (45%) têm ineficiência moderada; 188 (46%) apresentam ineficiência crítica; e 24 (6%), ineficiência extrema. Do total estudado, 398 municípios apresentarem qualidade no ensino do 1° ao 9° ano aquém do ideal. Dentro do mesmo universo pesquisado, 14 municípios, apenas 3%, apresentaram eficiência na gestão educacional. O documento apresentou dados referentes a comparação entre os municípios do mesmo estado e se baseou em critérios como valor investido por aluno, retenção escolar, aprovação e proficiência. (*Com informações do Bahia Notícias)