Polícia identifica atirador que matou 4 durante missa na Catedral de Campinas

terça-feira, dezembro 11, 2018
A CNH de Euler Fernando Grandolpho, o atirador que matou quatro pessoas — Foto: Daniel Mafra/EPTV
A Polícia Civil confirmou na tarde desta terça-feira (11) que o atirador que matou quatro pessoas durante uma missa na Catedral Metropolitana de Campinas (SP) é Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, que tem Carteira Nacional de Habilitação (CNH) registrada em Valinhos (SP). Ele cometeu suicídio após o crime e outras quatro pessoas ficaram feridas após serem atingidas por disparos.
Atirador entrou na igreja com uma pistola e um revólver (Foto: Reprodução)
O delegado José Henrique Ventura disse que já foi apurado pela Polícia Civil que Euler chegou a fazer tratamento de depressão. O atirador morava com os pais, não trabalhava desde 2015 e tinha, de acordo com ele, um "perfil estranho". Segundo a Polícia Civil, a profissão do atirador era analista de sistemas, mas na ficha de identificação civil dele consta que ele era publicitário. O atirador não tinha antecedentes criminais.
Homem matou fieis que estavam na Catedral Metropolitana de Campinas (SP)
"Pelo que a gente tem de informação, ele nunca teria sido visto aqui. Não é uma pessoa conhecida que frequenta o local [igreja]", complementou Ventura. Além disso, Grandolpho chegou a trabalhar como auxiliar de promotoria no Ministério Público do estado de São Paulo. Segundo a assessoria do órgão, ele exonerou-se em julho de 2014.  De acordo com Ventura, aparentemente não havia relações entre o atirador e as vítimas. Um perfil de Grandolpho em rede social diz que ele estudou na Unip e no Colégio Técnico da Unicamp. (*Com informações do G1)