Promotor Almiro Sena é condenado à prisão por assédio sexual contra servidoras

quarta-feira, dezembro 12, 2018
Almiro Sena foi secretário de Justiça e Direitos Humanos (Foto: Arquivo CORREIO)
O promotor de Justiça do Ministério Público da Bahia (MP-BA), Almiro Sena Soares Filho, foi condenado nesta terça-feira (12) a 4 anos, 5 meses e 15 dias de detenção pelo crime de assédio sexual, em 2014, contra servidoras da então Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), pasta que era comandada por ele na época. De acordo com o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), o julgamento aconteceu na presença dos desembargadores, tendo pesado o voto do relator Mário Alberto Simões Hirs.

Almiro, que está solto, foi condenado a cumprir a pena em regime semiaberto e ainda pode recorrer às instâncias superiores. Na inicial, o promotor também havia sido acusado de estupro. No entanto, nesta terça-feira, a possibilidade de acatar o crime foi descartada, em razão de falta de provas. Segundo os desembargadores, caso as acusações de estupro prossigam, será necessária a abertura de novo inquérito para investigar o caso. (*Com informações do CORREIO)