Em nota, vereadores da oposição negam existência de projeto R$ 7 milhões protocolado na Câmara

sexta-feira, dezembro 28, 2018
Vereadores falaram da polêmica no programa do radialista Beto Marques (Foto: Divulgação)
Os vereadores da oposição comentaram, por meio de nota enviada à nossa redação, sobre o pedido do executivo municipal para que a presidência da Câmara realizasse uma sessão extraordinária para votar os recursos conquistados pelo município por meio de emendas parlamentares no valor superior a R$ 7 milhões. O prazo para a convocação e realização da sessão se expira nesta sexta-feira. Na nota, os edis da oposição negam a existência do projeto. "Não existe nenhum pedido de convocação de Sessão Extraordinária. Não existe pedido de recursos no valor de mais de 7 milhões. Apenas existe um pedido de substituição do texto da LOA – Lei Orçamentária Anual, para o exercício 2019 e um pedido de Crédito Especial para acrescentar mais recurso no orçamento. Apenas existe um projeto bomba para aprovação em tempo recorde de um crédito especial de mais de 2 milhões de reais para ser aplicado ainda no ano de 2018. Mesmo assim, com um papel sem timbre da Prefeitura e com assinatura xerocada da prefeita, que nem na cidade se encontra", diz trecho da nota que pode ser conferida na íntegra abaixo.
"Conforme aconteceu durante todo o 2018, mesmo em seus últimos dias, as pressões, mentiras e enganações continuam a todo vapor. De igual modo as anteriores, a pressão da Prefeitura é para conseguir mais Crédito Especial. Para tanto, a equipe da Prefeitura, agindo na contra mão da respeitabilidade e harmonia das relações institucionais que constitucionalmente envolvem os poderes Executivo e Legislativo, preferem utilizar os meios de comunicação, tais sendo programas de rádios e redes sociais para disseminar ódio e desavença, plantando uma terrível imagem da Câmara de Vereadores para a população.

Nós, vereadores que abaixo subscrevemos, unidos num propósito comum que é o bem da nossa Ipiaú, rebatemos veementemente um nota completamente mesquinha e politiqueira que circula nas redes sociais com o único intuito de denegrir a imagem da Presidente da Câmara Simone Coutinho, fazendo pressão para realizar uma sessão extraordinária com o propósito de corrigir erros administrativos de planejamento da Prefeitura.

Faz-se necessário levar ao conhecimento da população a verdade. Nós vereadores não seremos nunca contra o recebimento de recurso para o Município. Não seremos nunca contra ao progresso, ao avanço e a melhoria na condição de vida dos nossos conterrâneos. Fomos eleitos pelo povo e para o povo é quem devemos trabalhar. Agora, o que não podemos é permitir que atos obscuros aconteçam, não podemos permitir tamanha enganação. Não podemos admitir que temos que trabalhar sob pressão da Procuradora Municipal Isabele Araújo para corrigir erros infantis e falta de competência no traçar do planejamento e na elaboração de leis por parte da equipe da Prefeitura.

Não existe nenhum pedido de convocação de Sessão Extraordinária. Não existe pedido de recursos no valor de mais de 7 milhões. Apenas existe um pedido de substituição do texto da LOA – Lei Orçamentária Anual, para o exercício 2019 e um pedido de Crédito Especial para acrescentar mais recurso no orçamento. Apenas existe um projeto bomba para aprovação em tempo recorde de um crédito especial de mais de 2 milhões de reais para ser aplicado ainda no ano de 2018. Mesmo assim, com um papel sem timbre da Prefeitura e com assinatura xerocada da prefeita, que nem na cidade se encontra.

Como pode a Prefeitura conseguir aplicar em dois dias úteis tanto dinheiro?  Como os vereadores conseguirão votar em um projeto sem prazo suficiente para estudo e amplo conhecimento?

Porque a Prefeitura ainda nem sequer sancionou a LOA 2019 aprovada por unanimidade pela Câmara de Vereadores em Sessão Extraordinária e que no mesmo ato foi aprovada uma suplementação de mais de 35 milhões de reais em cima do orçamento aprovado? A Prefeitura elabora a LOA, envia, a Câmara por sua vez aprova integralmente o que a Prefeitura pediu e dias após a própria Prefeitura quer modificar o texto. Só nos resta entender que a Prefeitura errou mais uma vez.

Porque a Prefeitura não utiliza os meios de comunicação para divulgar que a Câmara de Vereadores durante os anos de 2017 e 2018 aprovou todos os projetos que a Prefeitura pediu? Porque não divulgar que os vereadores aprovaram todos os pedidos de suplementação e de crédito especial?

O que tem de sobra é muita enganação. Pressão para aprovar projeto bomba. Isabele Araújo e o Secretário de Administração e Planejamento batendo cabeça, perdendo prazo, cometendo erros grotescos, infantis e de incompetência e querendo colocar vereador para corrigir.

O que tem que ser dito é que os Ipiauenses continuam na grande expectativa pelas prometidas melhorias na saúde pública municipal. Quem não se recorda que essa mesma pressão dos radialistas e da equipe da Prefeitura feita há sessenta dias atrás para aprovar uma suplementação de quase 3 milhões de reais para usar em melhoria da saúde? Os vereadores aprovaram por unanimidade. E essas melhorias, cadê? Cadê os ônibus que seriam comprados? Cadê os carros que seriam comprados? Cadê os exames e os remédios que seriam dados a população? Já esqueceram da enrolada de Isabele Araújo e de Sandro Gomes Secretário de Administração e Planejamento com os salários atrasados de mais de 115 funcionários e pais de família?

São essas perguntas e questionamentos que não calam nossa mente. São essas dúvidas que precisam de esclarecimentos. São essas perguntas que precisam de respostas.

Nós, vereadores de Ipiaú, temos compromisso e responsabilidade é com o povo de Ipiaú e não com pressão de Isabele Araújo com projetos "bombas" elaborados nas coxas e as escuras, igualmente fizeram com o projeto do IPTU e da taxa de iluminação pública que alguns vereadores aprovaram sem nem sequer ler o contexto.

Se Isabele Araújo, que está passeando em sua terra natal Rio Grande do Norte, que nem sequer mora e nem tem compromisso com Ipiaú leu o projeto e nem sabe que o projeto é uma mera xerox copiada e colada, somos nós vereadores que temos que ser irresponsáveis? Quando a gestão atual acabar, Isabele Araújo e a Prefeita irão embora de Ipiaú e nós vereadores permaneceremos aqui, diante de nossos familiares e amigos. Se Isabele Araújo provar que tem projeto de 7 milhões protocolado na Câmara, iremos para a sessão apreciar e aprovar", diz a nota enviada à nossa redação, apoiada pelos vereadores Emerson Fit, Edson Marques, Pery de Margareth, Lucas do Social, San de Paulista e Simone Coutinho.