Bahia: Presa quadrilha de roubo a banco e que planejava sequestro de gerente

sábado, janeiro 26, 2019
Armas e simulacros de artefatos explosivos foram apreendidos (Divulgação Polícia Militar)
Oito pessoas foram presas por policiais militares da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe)/Mata Atlântica na noite de sexta-feira (25), na cidade de Alcobaça. Segundo a polícia, eles são suspeitos de integrarem uma quadrilha de roubo a bancos na Bahia e em Minas Gerais e de sequestros nas cidades baianas de Prado e Itamaraju e em Belo Horizonte (MG). Oito pessoas foram presas por policiais militares da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe)/Mata Atlântica na noite de sexta-feira (25), na cidade de Alcobaça. Segundo a polícia, eles são suspeitos de integrarem uma quadrilha de roubo a bancos na Bahia e em Minas Gerais e de sequestros nas cidades baianas de Prado e Itamaraju e em Belo Horizonte (MG).

Simulacros de artefatos explosivos e arma de fogo foram apreendidos. Por volta das 20h, os policiais militares foram acionados pelo Serviço de Inteligência da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais com a informação de que um veículo roubado e utilizado em um sequestro na cidade de Belo Horizonte estava circulando pela cidade de Alcobaça. Ao realizar rondas na localidade, a guarnição encontrou o veículo estacionado nas proximidades de uma cabana de praia com quatro ocupantes. Foi realizada a abordagem e constatado que os indivíduos eram integrantes de uma quadrilha de roubo a bancos.

Em continuidade à ação, os militares seguiram para o centro da cidade, na Rua Braúlio Nascimento, onde foram encontrados mais quatro integrantes da quadrilha. Com eles, a polícia afirma ter apreendido simulacros de artefatos explosivos, que são usados para intimidar as vítimas de sequestro, além de rádios transmissores, uma espingarda calibre 12, 21 munições de calibre 9mm, vários cartões de bancos, aparelhos celulares, chips e três veículos.

Ainda segundo a polícia, a quadrilha planejava o sequestro do gerente de um banco em Itamaraju. Para o major Pontes, comandante da Cipe, o sucesso da ação é devido ao empenho dos militares e da parceria entre as forças policiais. “Destaco a importância da união e troca de informações entre as forças de seguranças co-irmãs, o que possibilitou o êxito nesta ação”, declarou o comandante. Os suspeitos e todo material apreendido foram encaminhados para a 8ª Coorpin em Teixeira de Freitas.