Dívidas por operações bancárias cresceram 6,81% entre pessoas físicas

sexta-feira, janeiro 18, 2019
As dívidas firmadas por pessoas físicas com operações bancárias – financiamentos, empréstimos, cheque especial e cartão de crédito – cresceram 6,81% entre 2017 e 2018, segundo a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). O avanço no segmento só é menor do que a inadimplência decorrente de despesas básicas, como água e luz, que aumentaram 14,88%. No geral, a inadimplência cresceu 4,41% entre 2017 e 2018 e a estimativa da CNDL e do SPC Brasil é que aproximadamente 62 milhões de pessoas tenham ao menos uma conta atrasada e também o CPF restrito. Ou seja, podem encontrar dificuldade para contratar crédito ou de realizar compras parceladas. Este é o maior índice desde 2012, quando o crescimento alcançou 6,8%.