Vereador Orlando comenta polêmica envolvendo crédito especial solicitado pela prefeitura de Ipiaú

quinta-feira, janeiro 03, 2019
A polêmica envolvendo a sessão extraordinária que votou pela aprovação do crédito especial solicitado pela prefeitura de Ipiaú, na qual não houve convocação por parte da presidente momentânea Simone Coutinho e contou com a presença de 7 vereadores, ainda repercute na cidade. A reportagem do GIRO ouviu o vereador Orlando Santos, um dos edis que participou e aprovou o referido crédito, para comentar acerca do assunto e esclarecer quais benefícios estavam em jogo para a comunidade. "A prefeita Maria fez a solicitação com muita atenção e carinho, observando o lado de muitas mães carentes desse município que não podem trabalhar por não ter onde deixar os seus filhos. Os benefícios desse crédito especial é para a construção de duas creches que estão avaliadas em R$ 2.315.000,00 (dois milhões e trezentos e quinze mil reais) e aquisição de R$ 3.100.000,00 (três milhões e cem mil reais) para a saúde. Com isso, Ipiaú deixará de pagar cerca de R$ 80.000,00 (oitenta mil reais) por ano de aluguel de creches", disse Orlando. 

O vereador também pontuou sua posição sobre a presidente da casa não ter convocado a sessão. "Só por ter recebido a solicitação uma hora antes, a presidente não quis colocar para análise do plenário, que é soberano. Inclusive, o vereador Lucas de Jesus pediu que fosse lida e discutida essa solicitação para cada vereador interpretar e analisar se dava ou não pra incluir no orçamento do município, mas ela se negou a colocar o projeto. Ipiaú ganhou um presente e por questões políticas não querem? Estamos aqui pra atender nossos interesses políticos ou para atender às necessidades do povo?", indagou o vereador. 

A presidente na ocasião Simone, entrou com um pedido de anulação da sessão, que foi rebatido veementemente pelo vereador Orlando. "Como pode querer anular uma sessão com sete vereadores presentes? Ainda não consegui entender o raciocínio de alguém que se recusa a receber uma creche para ajudar a população mais carente do município. Já pensou se qualquer projeto passar e quem estiver na presidência da câmara quiser anular a sessão por não estar de acordo? A presidente Simone está parecendo biruta de aeroporto, não sabe o que quer e nem para onde vai", completou ele. Lembrando que a presidência da câmara agora será conduzida pelo vereador San de Paulista, após posse nesta quarta-feira, 02. A saber como se dará daqui pra frente a ordem e a decência no plenário. (Giro/Romário Henderson)