Suspeito de estuprar turista em Barra Grande é preso; homem foi reconhecido pela vítima

terça-feira, fevereiro 12, 2019
Homem foi preso no início da madrugada dessa terça-feira (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
A Polícia Civil prendeu na madrugada desta terça-feira, 12, o suspeito de ter agredido e estuprado uma turista de Brasília, de 34 anos, no início da manhã do último domingo, na Praia de Ponta do Mutá, em Barra Grande, na Península de Maraú (ver aqui). O suspeito foi localizado pelos policiais próximo ao local do crime. A polícia chegou ao autor, através das características passadas pela vítima. Josilton Jorge da Conceição, de 25 anos, é morador da região da Ponta do Mutá, foi preso em flagrante pela equipe da polícia civil local. 

Segundo informou a Polícia Civil, ele é servente de pedreiro e pescador. Conforme depoimento do cunhado, Josilton tinha o hábito de toda manhã, ir na beira da praia da Ponta do Mutá verificar se as catraias (pequenos barcos artesanais) estariam devidamente amarradas e qual a quantidade de água que chegou a entrar na embarcação. Ainda de acordo com a polícia, o mesmo já foi preso em 2014, por suspeita de ter importunado sexualmente uma mulher, mas sendo liberado por falta de provas.

A turista prestou novo depoimento e por meio de fotos, reconheceu o autor do estupro. A mulher acabou passando mal ao reconhecer o individuo. No procedimento de reconhecimento, a polícia detalha que foram cumpridas as metodologias necessárias para evitar equívocos. “Tivemos o cuidado de fazer o reconhecimento colocando, lado a lado fotos do suspeito com outros indivíduos com características similares.” A roupa usada pelo criminoso e relatada pela vítima foi apreendida em poder do investigado.

Além do reconhecimento feito pela vítima, a Polícia Civil vai solicitar exame de comparação genética do liquido seminal encontrado nas vestes da vítima e no próprio exame de corpo delito com o perfil genético do autor. O suspeito será encaminhado para Ilhéus e posteriormente levado ao presídio Ariston Cardoso, onde permanecerá a disposição da justiça. *Com informações do blog Barra Grande 24horas