Ubatã: 'Trabalhamos com a linha de investigação de crime passional', diz delegado sobre morte de mulher

quarta-feira, fevereiro 27, 2019
Comerciária foi morta na madrugada da última segunda-feira
O delegado titular da Delegacia Territorial de Ubatã, Paulo de Tarso, disse, nesta quarta-feira (26), ao Ubatã Notícias, que crime passional é a linha de investigação do homicídio de Uana Soares da Cruz, de 29 anos (lembrar), comerciária morta na última segunda-feira (24) com um tiro na cabeça na frente do filho de apenas 11 meses. O crime ocorreu na rua 3, do Bairro Relíquia. O homicídio ocorreu, segundo as investigações, por volta de 1h da madrugada, mas só foi notado pelos familiares por volta das 3h. “Já ouvimos seis testemunhas e trabalhamos com a linha de investigação de crime passional. A vítima teve relacionamentos conturbados, conforme a própria família, e não possuía envolvimento com o mundo do crime. Estamos investigando a fundo e vamos aguardar também os laudos, que auxiliarão na tarefa de elucidar o crime”, destacou o delegado Paulo de Tarso. 
Residência onde ocorreu o crime fica no Bairro Relíquia (Foto: Ubatã Notícias)
O Policial Civil ainda destacou que o crime é “envolto de mistério”, mas conforme a apuração avança, algumas questões vão evoluindo. “É um crime que requer um trabalho intenso de apuração. Não havia no local ou nas adjacências câmeras de segurança, mas estamos empenhados na apuração, trabalhando intensamente”, finalizou o delegado, emendando que algumas circunstâncias do homicídio chamam a atenção da Polícia, como as marcas de tiro na parede e a posição em que o corpo foi encontrado sobre a cama. A Polícia investiga, inclusive, a suspeita de alteração da cena do crime. Em tempo, a jovem comerciária foi velada numa igreja evangélica e sepultada nesta terça-feira (26) sob forte comoção. *As informações são do Ubatã Notícias