Doce Mel deixa escapar vitória no Pedro Caetano diante do Unirb


Foto: Giro Ipiaú

Os mais de 600 torcedores que compareceram ao estádio Pedro Caetano, em Ipiaú, na tarde deste domingo, 28, e esperavam por uma vitória do Doce Mel Esporte Clube saíram frustrados com o resultado da partida contra o UNIRB. A equipe ipiauense saiu na frente do placar aos 7 minutos do primeiro tempo com um gol do zagueiro Ed. O empate saiu nos minutos finais da segunda etapa, gol marcado pelo atacante Tatu. Com o resultado, o Doce Mel perdeu a chance de assumir a segunda colocação. O próximo desafio da equipe que representa Ipiaú será em Salvador, no estádio Pituaçu, contra o lanterna Galícia. A Série B do Campeonato Baiano é liderado pelo Olímpia que venceu, no sábado (27), o Cajazeiras por 3X1. O outro jogo deste domingo, Galícia X Canaã terminou empatado em 2X2.  Abaixo veja como ficou a tabela de classificação.

O JOGO/por Romário Henderson

O Doce Mel abriu o placar em gol anotado aos 7 minutos pelo zagueiro Edy, de cabeça, e Tatu empatou para a Unirb, aos 44 minutos do segundo tempo. O resultado interrompeu a possibilidade de o Doce Mel subir na tabela, mas ainda restam duas rodadas e a equipe continua com chances.

Foto: Giro Ipiaú

O técnico Elias Borges mudou o time, deixando-o mais ofensivo com a entrada do atacante Gustavo na vaga do volante Jefão, voltando à formação ao 4-4-2. Nos primeiros minutos a marcação do Doce Mel estava bem adiantada, o que ocasionou em várias roubadas de bola no campo de ataque, sufocando a Unirb, que não conseguia sair pro jogo. E vivendo esse bom momento na partida, veio o gol. A clássica jogada da bola parada com a cobrança fenomenal de Alessandro Azevedo, que encontrou a cabeça do zagueiro Edy, fazendo as arquibancadas do “Pedrão” estremecer. A propósito, a torcida abraçou o time, e essa injeção de ânimo contagiou cada jogador. Ainda no primeiro tempo o meia Rayllan, que vinha bem, se sentiu mal e pediu substituição, entrando em seu lugar Tiago Carnaíba. Essa mudança fez o time cair um pouco de produção, ficou mais lento, recuou as linhas, e a Unirb começou a ter mais posse de bola, explorando bastante o seu lado esquerdo, onde apoiava bem o lateral Almir, que procurava sempre o experiente João Neto, que por meio de cruzamentos tentava encontrar o atacante Tatu, mas a defesa do Doce Mel estava sempre bem posicionada, fazendo cortes precisos.

Foto: Giro Ipiaú

Para o segundo tempo, Elias Borges colocou o atacante Adnael (Secão), na vaga de Gustavo, com o intuito de dar maior mobilidade e velocidade ao ataque. O time da Unirb, por sua vez, voltou com dois novos laterais. O ritmo lento do Doce Mel no segundo tempo, aliado com o baixo desempenho dos meias Keu e Tiago Carnaíba, colocaram a Unirb como soberana com a posse de bola, jogando muito pelos lados em velocidade, cruzando muitas bolas na área, mas a defesa estava muito consistente, rebatendo todas. A exemplo do que aconteceu no segundo tempo contra o Olímpia em Ipiaú, o Doce Mel ficou acuado, dando muito campo para o adversário, chamando o time para o seu campo, à espera de um contra ataque para matar o jogo. Essa oportunidade veio em descida rápida de Adnael (Secão) pelo lado esquerdo, que em passe milimétrico, deixou Tiago Carnaíba em boa condição. O atleta tinha Marcelo Pano livre ao seu lado, mas de forma egoísta, não deu o passe e perdeu a jogada. Cada vez mais a Unirb crescia, era perigosa, deixava a torcida apreensiva e, já nos momentos finais, o atacante Tatu desviou de cabeça e empatou a partida, jogando um balde de água fria. Placar final: 1×1. Resultado muito ruim, mas não desastroso, visto que a equipe continua viva e com condições de ainda se recuperar.