Técnico Salles minimiza demissão do Doce Mel e diz que houve incompatibilidade de idéias

terça-feira, abril 09, 2019
O assunto da demissão do técnico Paulo Salles, do time do Doce Mel, vem se repercutindo muito entre os desportistas, afinal, em tão pouco tempo de trabalho e vindo de um importante resultado, parando o único time que tinha 100% de aproveitamento, o que eleva significativamente a confiança da equipe, o que teria acontecido para a demissão de Salles? Em contato com o treinador, o repórter e comentarista Romário Henderson, ouviu de Salles palavras concisas e muita resignação. "Houve incompatibilidade de idéias. Eu recebi mais de duas propostas antes de me apresentar, mas como tinha dado a minha palavra que viria ao Doce Mel, procurei cumprir", explicou ele. Lembrando que uma das coisas que Salles vinha pedindo era mais quatro ou cinco contratações, chegaram mais três até o momento. Essa pode ser uma das coisas de contrito, mas ainda é especulação por nenhuma das partes confirmar. Indagado se estava arrependido de ter aceitado a proposta do Doce Mel, Salles preferiu não criar polêmica. "Acho que não. Tudo tem um propósito. Do ponto de vista financeiro me arrependo, porque uma das propostas era muito boa, muito boa mesmo, mas vida que segue, tenho certeza que logo aparecerá alguma coisa", disse Salles. Ainda não se sabe exatamente qual foi a questão que causou discordância entre comissão técnica e diretoria, e sobre isso, Salles disse que preferia não expor agora, mas "que em outro momento poderia conversar". Às vésperas de mais uma partida importante contra o Olímpia, o Doce Mel está sem treinador. Informações extra oficiais dão conta de que o técnico Elias Borges, que esteve no comando do Vitória da Conquista na primeira divisão, é o nome da vez. (Giro/Romário Henderson)