Série B: Doce Mel perde primeira partida da final do Baianão


Foto: Giro Ipiaú

Jogando em casa, no estádio Pedro Caetano, diante de mais de 1.700 torcedores, o time do Doce Mel Esporte Clube perdeu a primeira partida da final da Série B do Baianão. A equipe ipiauense saiu na frente aos dez minutos do primeiro tempo, com gol de Adnael Secão.

Foto: Giro Ipiaú

Aos 16 minutos, Jonas empatou para o Olímpia. Jonas novamente marcou aos 45 minutos do segundo tempo e garantiu a vitória do Olímpia, que sai de Ipiaú com uma vantagem para o jogo seguinte, no domingo, 26, no estádio de Pituaçu, em Salvador. As duas equipes já tinham se enfrentado outras duas vezes no campeonato, ambas as partidas tinham terminado em 1X1. O Campeão da Série B garantirá uma vaga na elite do Campeonato Baiano em 2020.

O Jogo/por Romário Henderson

Foto: Giro Ipiaú

O time do Doce Mel começou o jogo ligado, impondo seu ritmo de jogo e logo abriu o placar com o atacante Adnael Secão, depois de vacilo da defesa do Olímpia. O gol explodiu as arquibancadas do Pedrão, e a equipe continuou bem na partida, marcando muito bem, sobretudo o meia Bida, com Joedson Bola e Ninho alternando a marcação. O Olímpia sentiu a necessidade de acordar e começou a ficar mais com a bola, e depois de linda enfiada do atacante Chorinho, o meia Jonas entrou livre, nas costas do lateral esquerdo Paulinho, bateu firme e empatou o jogo.

Anael Secão comemorando gol (Foto: Giro Ipiaú)

O Olímpia empatou e recuou, todos atrás da linha da bola, e o Doce Mel rodava a bola em busca de espaços. Em linda jogada de Gustavo e Marcelo Pano, o centroavante deixou Pano em boas condições, totalmente livre, na pequena área, mas ele chutou muito mal, jogando por cima do gol. Ao Doce Mel, duas carências que prejudicaram o time: falta de apoio dos laterais como opção para a criação de jogadas e a ausência de um meia armador para fazer a distribuição das jogadas. O capitão Azevedo errou mais do que o normal, inclusive nas cobranças de bolas paradas, enquanto isso, o jovem Joadson Bola não sentiu o jogo e esteve bem, além de Adnael Secão que foi o melhor do Doce Mel no primeiro tempo, não só pelo gol, mas sempre que acionado, conseguir dar continuidade nas jogadas com todo seu perfil driblador.

Foto: Giro Ipiaú

No segundo tempo o ritmo das duas equipes caíram, o Olímpia no seu jogo de bom toque de bola tentava envolver o Doce Mel, ao passo em que o time ipiauense tinha dificuldades de chegar ao ataque. Com a entrada do lateral direito Alaba, o Olímpia fazia algumas boas variações, com o volante Paulinho trocando de posição com Alaba, mas forma geral, o rendimento técnico das duas equipes caiu, deixando o jogo morno.

Foto: Giro Ipiaú

Já no finzinho, o atacante Chorinho fez jogada individual, passando por dois adversários, chutou forte e o goleiro Lupita fez uma defesaça, salvando o Doce Mel. Mas a ducha de água fria veio quando em lance estranho de bate rebate na área, o meia Jonas, canhotinho, bateu no alto e virou o jogo, selando a vitória do time do Olímpia, que no jogo da volta, terá a vantagem do empate. Ao Doce Mel caberá vencer o jogo. Se o fizer por um gol de diferença, levará a decisão para os pênaltis. Caso vença por dois ou mais, fica com o título. A vantagem do Olímpia é considerável, mas o confronto continua em aberto.

Foto: Giro Ipiaú

Ficha técnica
Doce Mel: Lupita, Fieta, Andresson, Herberth e Paulinho; Joedson Bola (Keu), Ninho, Alessandro Azevedo; Marcelo Pano (Menso), Adnael Secão (Luiz Felipe) e Gustavo.
Olímpia: Vitor, Rafael (Alaba), Sérgio Baiano, Jefferson, Williams Luz; Marcelo Chaves (Diego Lopes), Paulinho, Jonas e Bida (Caique); Chorinho e Eduardo.