Criança de 5 anos é morta pelo padrasto em Itabuna


Acusado foi preso e confessou o crime (Foto: TV Santa Cruz).

Uma criança de 5 anos foi encontrada morta com sinais de violência dentro de casa, na Rua Santa Rita, que fica no bairro Pedro Gerônimo, na cidade de Itabuna. O caso aconteceu nesta quarta-feira (12). De acordo com a Polícia Militar, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para atender à ocorrência, mas já encontrou o menino sem vida. O padrasto confessou o crime em depoimento à polícia e foi preso em flagrante. De acordo com a Polícia Civil, o homem contou que agrediu a vítima com socos e pontapés e, em seguida, asfixiou o garoto.

Ainda segundo a polícia, inicialmente, Isac Vieira Lemos, de 28 anos, negou que tivesse matado o enteado, mas acabou entrando em contradição e revelou o crime. A polícia não detalhou, no entanto, o motivo da ação. “Inicialmente, ele [suspeito] negou a prática do crime. Nós fizemos algumas entrevistas com ele, pegamos algumas contradições e no final ele resolveu, por bem, confessar o crime. Ele confessa que foi ele que matou a criança. Inicialmente, com murros, pontapés, posteriormente, asfixiou”, disse o delegado André Aragão, coordenador regional da Polícia Civil.

O assassinato ocorreu na madrugada desta quarta-feira, dentro da casa onde o menino morava com o suspeito e a mãe, no bairro Pedro Gerônimo. Segundo a polícia, mãe da vítima, identificada como Laiane de Jesus Santos, de 24 anos, estava no imóvel no momento do assassinato, mas contou, em depoimento, que estava dormindo e não viu o que aconteceu. “A versão dela [mãe do menino] é de que ela dormiu, não ouviu os gritos da criança, não ouviu quando o marido se levantou de madrugada para cometer o ato. Então, a gente ficou sem provas, sem testemunhas, sem informação de que ela realmente ajudou ou aderiu à conduta do autor”, explica o delegado. O sepultamento da criança acontece nesta quinta-feira, 13, em Ubatã. Isaque tem uma longa ficha criminal e diversas passagens pela Polícia em Ubatã sob a acusação de furto, roubo, assalto, tráfico e tentativa de homicídio. O acusado já cumpriu pena de 05 anos no Presídio de Itabuna. *Com informações do G1