Bahia cogita ter time próprio feminino de futebol


Foto: Arquivo

O Bahia Lusaca passará por mudanças em breve. O motivo é que, após sete meses da parceria que é válida até novembro, o Bahia quer ser protagonista na gestão do futebol. E para isso, estuda duas possibilidades: separar-se do Lusaca e criar um time próprio ou manter a parceria, com a condição de participar ativamente do futebol já a partir de agosto. Atualmente, as decisões do setor ficam a cargo do Lusaca, como escolha de elenco, comissão técnica e supervisão, enquanto o tricolor entra com logística (campo, materiais, departamento médico) e salários das jogadoras. Por sinal, o tricolor assumiu esse último item em abril, quando passou a fazer repasses mensais ao Lusaca para pagamento das atletas. Até então, elas tinham direito apenas a uma ajuda de custo, que não estava sendo paga. *Com informações da Coluna Bate Pronto/CORREIO