Sob grande comoção, família encontrada morta em SP é sepultada em Ipiaú


Fotos: Giro Ipiaú

Duas famílias acompanhadas de amigos e populares consternados com a tragédia que vitimou fatalmente um casal de jovens e o seu filho de 2 anos de idade sepultaram na manhã desse sábado, 13, no Cemitério Jardim da Saudade 2, no bairro Ubirajara Costa (Sítio do Pica Pau), em Ipiaú, os corpos de Uildes Lima Moreira, 27, Gilnara Pinheiro, 20, e do garotinho Breno Pinheiro, encontrados mortos na madrugada da última quarta-feira, 10, dentro do quarto de uma casa em Guarulhos-SP (ver matéria).

Mãe de Uildes amparada por amigos.

A Polícia desconfia que a família morreu asfixiada com a fumaça causada por uma churrasqueira que teria sido acesa dentro do quarto para espantar o frio. Antes de serem encaminhados para o cemitério, um culto fúnebre foi realizado no templo da Igreja Batista Moriá, no bairro Euclides Neto, onde os corpos foram velados desde o início da noite de sexta-feira.

Mãe de Gilnara, acompanhada por familiares.

No cemitério, a mãe de Gilnara não suportou a dor da perda e acabou desmaiando em frente as duas covas onde foram enterrados o casal o filho. A mulher foi amparada por parentes e retirada do local. A mãe de Uildes, bastante abalada se despediu do filho abraçando o caixão por alguns minutos antes de ser lançado na cova.

O sentimento de tristeza profunda tomou conta de todos que acompanharam os sepultamentos. O caso que teve repercussão nacional causou uma grande consternação na comunidade. A prefeita do município, Maria das Graças, comentou a tragédia. “Lamento profundamente pelo falecimento precoce dos nossos conterrâneos, que perderam suas vidas vítimas em São Paulo. Demos o apoio necessário para o translado e, nesse momento enlutado, rogo a Deus para que Ele acalente os corações dos familiares. É uma triste notícia para a família ipiauense”.

Foto: Rede Social

Uildes, que exercia a função de pedreiro, era natural de Itagibá. Já a sua esposa teria nascido em Ubatã, no entanto, ambos cresceram e moraram por muitos anos em Ipiaú, onde ainda vive grande parte dos familiares nos bairros Euclides Neto e Sítio do Pica Pau. A família conta que os jovens e o filho estavam muito felizes e com muitos planos para o futuro. Uildes já residia no estado paulista há cerca de três anos. Após o nascimento de Bruno, a jovem deixou Ipiaú e seguiu com a criança para onde estava o esposo, desde então viviam juntos.

Foto: FolhaPress

O casal e o menino foram encontrados mortos após o proprietário da casa onde os três estavam residindo acionar a polícia. A família alugou a casa há cerca de um mês e desde o último domingo (07) estava fechada, sem movimento, mas com as luzes acesas. Ao entrarem no imóvel na Rua Piauí, no bairro Bonsucesso, os policiais não encontraram sinais de violência, mas viram uma churrasqueira acesa. Uildes estava deitado na cama com a criança, e a mulher estava deitada no chão, ao lado. A perícia irá determinar a causa das mortes. (Giro Ipiaú)