Seleção de Ibirataia muda comando técnico e clima esquenta entre antigo treinador e dirigentes


Foto: Tesouras Notícias

O futebol brasileiro, desde sempre, teve uma cultura podre e amadora no que se diz respeito à relação de dirigentes e comissão técnica. A impaciência e imediatismo por resultados colocam o treinador sempre sob absoluta pressão, e quando os mesmos não vêm, normalmente sobra para o treinador. O que chama a atenção é que, na seleção de Ibirataia, que apenas disputou duas partidas, obtendo uma vitória e uma derrota, o treinador Márcio Caricchio foi demitido e substituído pelo técnico Netão. Essa decisão pela mudança no comando técnico está gerando muita insatisfação nos bastidores da seleção, não pela chegada de Netão, mas pela forma como Márcio Caricchio foi demitido.

Márcio Caricchio foi demitido da seleção.

A propósito, o repórter Romário Henderson manteve contato com Márcio Cacicchio, que deu a sua versão. “Após o término do coletivo dessa quarta feira 21, fiquei sabendo ali mesmo no estádio que o presidente da liga estava procurando fechar com outro treinador. Fui na sede da liga perguntar a ele se era verdade. O presidente me falou que a Doce Mel estava fazendo um investimento alto na seleção e que queria um treinador mais experiente e que queria que eu ficasse como auxiliar desse treinador que estava por chegar. Não aceitei ser auxiliar e pedir pra sair do cargo”, disse Márcio. “Não aceito trairagem, sempre fui de verdade com as pessoas e quero que seja comigo também. Os atletas estavam todos fechados comigo, mas infelizmente no meio do futebol tem lobo vestido de cordeiro. Vida que segue. Deixo a seleção de Ibirataia em 2º lugar no grupo, com uma vitória e uma derrota”, acrescentou ele.

Netão assume a seleção de Ibirataia.

Acerca da admissão de Netão, o mesmo estava atuando como coordenador técnico da seleção de Ibirapitanga, e sua vinda para Ibirataia se deu por uma melhor proposta financeira. “Ele saiu porque recebeu uma oferta financeira melhor de Ibirataia, aqui ele era coordenador técnico, lá ele foi ser técnico, o vereador Ravi de Ibirataia ofereceu um valor melhor, e ele não conversou pessoalmente com o Presidente da Liga, apenas aceitou a oferta e foi para Ibirataia”, explicou Daniel Macário, presidente da Liga de Ibirapitanga. Em meio a essa polêmica, a seleção de Ibirataia se prepara para o confronto contra a seleção de Maracás, no próximo domingo, 25, fora de casa. (Giro/Romário Henderson)