Bahia registra aumento de 671% de dengue entre janeiro e setembro


Foto: Reprodução

Do início do ano até o começo de setembro, a Bahia registrou 59,9 mil casos prováveis de dengue. Segundo a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), o aumento é de 671% em relação ao mesmo período do ano passado. À época, 7,7 mil casos foram notificados. Entre janeiro e o começo de setembro deste ano ocorreram 29 confirmadas por dengue, de um total de 71 óbitos suspeitos pela mesma enfermidade.

Das 29 mortes, Feira de Santana registrou 12, Salvador anotou 3, e Paulo Afonso, 2. Com um óbito vêm as cidades de Candeias, Rafael Jambeiro, Saubara, Jacobina, Paripiranga, Presidente Dutra, Santo Antônio de Jesus, Simões Filho, Candiba, Camaçari, Mulungu do Morro e Euclides da Cunha. No total, 379 cidades tiveram notificação para a dengue.

CHIKUNGUNYA

Em relação à chikungunya, a Sesab informou que foram notificados 5,6 mil casos prováveis entre janeiro e o início de setembro. No mesmo período de 2018, foram notificados 3,9 mil casos prováveis, o que representa um aumento de 41,8%. No total, 185 municípios tiveram notificação.

Em relação a óbitos causados pela doença, foram 8 óbitos no período. Três foram registrados em Madre de Deus (confirmados por critério laboratorial), 2 em Feira de Santana (confirmados por critério laboratorial), 2 em Candeias (1 confirmado por critério laboratorial e 1 confirmado por critério clínico epidemiológico), 1 em Salvador (confirmado por critério laboratorial).

ZIKA

Sobre zika, foram notificados cerca de 2 mil casos prováveis no estado. No mesmo período de 2018, foram notificados 1.188 casos prováveis, aumento de 72,6%. No total, 170 municípios realizaram notificação para esse agravo. Não há registro de óbitos pelo agravo neste período.