Saída da Petrobrás da Bahia pode deixar mais de 20 mil desempregados, diz Sindicato


Mais 20 mil baianos devem se juntar aos cerca de 13 milhões de brasileiros que estão desempregados, devido à decisão da Petrobras de sair do estado, segundo estimativas do Sindipetro-BA. Esse é mais um passo da estatal, que caminha para a privatização.

De acordo com o diretor do Sindipetro, Radiovaldo Costa, a saída da companhia enfraquece o segmento industrial baiano. “A Petrobras é a maior empresa da Bahia, que ainda é um estado pouco industrializado. Aqui, o peso da indústria não é tão grande quanto em outros estados, principalmente do Sudeste brasileiro. E isso [a presença da Petrobras na Bahia] acaba fortalecendo o nosso segmento industrial e atraindo outros investimentos da indústria para se constituírem e consolidarem na Bahia, gerando empregos e impulsionando a economia”, afirmou.

Com o slogan “A Petrobras fica!”, o Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro) lançou nesta segunda-feira (16) uma campanha publicitária com o objetivo de conscientizar e mobilizar os trabalhadores terceirizados e concursados da petroleira, além da sociedade civil, sobre a importância da permanência da Petrobras para a economia da Bahia.