Polícia apura se chips encontrados na Aspra foram usados para espalhar “fake news”


Polícia Civil apreendeu, na manhã desta quarta-feira (16), mais de 300 chips de telefonia diversa durante a operação realizada na sede da Associação dos Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra), em Salvador. A polícia investiga se as fake news divulgados durante a paralisação do grupo de PMs partiram desses chips. Além dos chips, cerca de R$ 5 mil em espécie e munições localizadas dentro de um Corolla alugado pela Assembleia Legislativa da Bahia também foram apreendidos.

Conforme a Secretaria da Segurança Pública (SSP), todas as sedes da ASPRA foram interditadas por determinação da Justiça baiana e são alvo de uma operação do MP-BA, com apoio da Secretaria de Segurança Pública (SSP), por meio das Polícias Civil e Militar, para cumprimento de mandado de busca e apreensão. A decisão da Justiça atende a pedido formulado pelo MP, que sustentou que a entidade tem realizado assembleias incitando movimento paredista da classe dos policiais, afrontando o artigo 142 da Constituição Federal, e causando grave risco à segurança pública e à coletividade. *Bocão News